Divindades

Deméter, A Nossa Grandiosa Mãe

Por Adriana Guarniero

Desde os tempos da Grécia Antiga, Deméter era uma divindade bastante reverenciada. Ela é filha de Cronos (o deus do tempo) e Réia (a energia contida no espaço). Quando Zeus, que é o filho mais novo de Cronos e Réia, tomou o poder e passou a liderar o Olimpo, concedeu aos seus irmãos os reinos e às irmãs, atributos.

 

Dentre elas estava Deméter, que ensinava os homens a preparar a terra para o plantio, através dos mistérios da agricultura.  Um dos mitos mais importantes fora aquele em que sua filha Koré havia sido raptada por Hades e levada pelo mesmo ao submundo. Após ter provado da romã, permaneceu ali como senhora dos mortos e esposa do implacável senhor deste reino, deixando para trás o seu aspecto puro de menina, para despertar o seu lado mulher como Perséfone.

 

Devido a forte ligação que mãe e filha tinham entre si, e por ver que nada estava sendo feito para trazer a sua filha de volta, Deméter abandona a morada sagrada dos Deuses e faz com que a terra torne-se escassa, comprometendo a vida dos homens e animais.

No entanto, Zeus resolve interceder convocando uma reunião entre os Deuses e inclusive, com a presença de Hades, para chegarem num consenso. Perséfone retornaria à sua mãe Deméter em uma determinada época do ano, mas voltaria numa outra para o submundo, devido ao fruto que ela provou no mesmo.

 

Com isso, surgiram as estações do ano. Deméter nos concede muitos atributos e dentre eles, a abundância, fartura, estabilidade, firmeza, segurança e prosperidade. É a Senhora da Colheita e dos Grãos. Era conhecida através de um dos seus epítetos como "a verde". Entre os romanos era chamada de Ceres.

 

Aquela que nutre e fertiliza tudo o que entregamos ao solo. Nos concede a proteção, o colo e o aconchego de uma grandiosa mãe. Dentre algumas celebrações realizadas pelos gregos, haviam duas muito importantes, conhecidas como “Mistérios Menores” e “Mistérios Maiores”. Aconteciam em épocas diferentes na cidade de Elêusis (lugar em que Deméter buscou refúgio quando deixou o Olimpo, vivendo assim entre os humanos, e exercendo o papel de babá no castelo do rei daquele local, o que lhe permitia se lembrar do tempo em que cuidava da sua filha).

 

Os ritos de mistérios Tinham como o intuito, reviver este acontecimento, sendo que nos Menores, era vivenciado a perda que Demeter teve de sua filha por conta do rapto. Vivenciar este processo era algo imprescindível para o próximo rito que seria o de Mistérios Maiores. Os Mistérios Maiores eram celebrados com o reencontro entre mãe e filha.

 

Deméter abençoava a todos, nesta época, com uma colheita farta e abundante. Estes ritos eram verdadeiras Iniciações aos homens nos mistérios de Deméter. Eram escolhidas, pessoas de suma importância daquela época que se submetiam a verdadeiras provações, através de ritualísticas que até hoje não são bem explicadas, devido a falta ou perda de seu registro e também, a promessa de manter o sigilo absoluto sobre o mesmo.

 

Podemos ofertar a esta Divindade, grãos diversos, carne de porco, trigo, leite, cerveja, pães, bolos caseiros, flores como o copo de leite e as flores do campo e velas nas cores verde ou marrom. Na Tradição Eleusiana, é reverenciada no Sabbat Lammas, o festival da colheita, em que agradecemos a Deméter, ofertando-lhe presentes como a confecção de bonecos de trigo, para que assim, a fertilidade na terra perdure.  

 

As pessoas que se identificam com as características de Deméter são aquelas que possuem o colo aconchegante da mãe. Geralmente, mulheres que estão grávidas e que irão no decorrer deste período, acalentar em seu ventre um ser que virá ao mundo, desenvolvem por um período o arquétipo de Deméter.

 

As mulheres Deméter são aquelas mães extremamente protetoras, que mantém os seus filhos sempre por perto e que dificilmente, aceitam quando os mesmos partem, em busca de seus propósitos e necessidades de vida.

 

As mesas colocadas por elas possuem a fartura e a abundância. Parecem com aquelas de um típico almoço de domingo onde todos os integrantes da família, se encontram para celebrar a união, desfrutando com prazer, o sabor daquele alimento preparado por tais mulheres com tanto carinho. Zelam pelo bem estar de todos, cuidando e nutrindo as relações sejam elas de amizade, afetivas ou familiares. Mulheres altivas, com capacidade de cuidar da família com firmeza, estrutura e força, mesmo sem a presença de um homem, devido ao forte poder pessoal que possuem.

 

 

 

 

 

  


Energia do Dia

Dia 28/05 (domingo)

A Lua em Câncer faz com que as pessoas se voltem mais para o lar e família...

Veja a previsão completa

Agenda

Festivais, cursos, rituais...

Próximo evento

03Jun 2017

Lua Crescente: Aprimorando nossa comunicacao com os atributos do Golfinho


Artigos

Ver todas

Newsletter

Quer saber mais sobre o Faces da Lua? Preencha os campos abaixo e receba nossa newsletter com informações, novidades e eventos do nosso espaço.